Alexandre Brito

 
 

Alexandre Brito é poeta. Escreve pra gente pequena, média e grande. Também é músico. Compõe as suas próprias canções e integra a Banda Os poETs. É editor da Castelinho Edições ao lado de Sandra Santos e da AMEOP - ameopoema editora, com Ricardo Silvestrin.


Participa de eventos Literários, Feiras e atividades ligadas ao Livro e à Leitura em Escolas, realizando palestras, participando de debates e ministrando poquet-cursos. Nascido em Porto Alegre, cursou a Faculdade de Filosofia na UFSC em Florianópolis, estudou música em Belo Horizonte e viveu três anos em São Paulo, atuando na Edições Nômades com o poeta Fred Maia.

Prêmio os 30 Melhores Livros Infantis Crescer  e Feira do Livro de Bolonha 2012


O escritor Alexandre Brito, com seu Museu Desmiolado, integra a lista dos 30 Melhores Livros Infantis do Ano - Crescer 2012. O Prêmio distinguiu, entre autores nacionais e internacionais, aqueles lançamentos considerados por 42 especialistas em Literatura Infantil, os mais relevantes de 2011. A lista pode ser conferida na página da Revista Crescer, clicando no link -> Os 30 Melhore da Crescer.


Museu Desmiolado, publicado pela Editora Projeto com ilustrações de Graça Lima, também ifoi selecionado para o Catálogo Brasileiro para a Feira Internacional do Livro de Bolonha - Bolonha Children’s Book Fair 2012. O Catálogo pode ser visto no link da FNLIJ - Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil clicando -> AQUI


Conheça através das suas próprias palavras um pouco da sua trajetória nas áreas em que vem trabalhando.


o escritor


A poesia é uma forma de manifestação artística que sempre me interessou e tive grande intimidade. Escrevi meu primeiro poema aos 15 anos e aos 17 já publicava em mimeógrafo. Em 1986 tive a oportunidade de lançar meu primeiro livro, Visagens, pela editora Arte Pau Brasil/SP. De volta a Porto Alegre, com os poetas Mario Pirata, Ricardo Silvestrin e Ricardo Portugal, fiz parte da Roda da Poesia,

performance poética dominical que se dava no Bric da Redenção (por dois anos), um marco na história

da poesia na Capital. Em 1992 lançei Zeros, dentro da Coleção Petit Poa, publicação da Coordenação

do Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura de Poa, da qual fui o editor. Em 2004, O fundo do ar e outros poemas é lançado, pela AMEOP - ameopoema editora. Metalíngua, livro em que reuno alguns poemas metalinguísticos (ou metalinguarudos), é editado em 2010 pela Éblis, e, logo no ano seguinte, A Poesia de Alexandre Brito integra a Coleção Instante Estante da Castelinho Edições.


Paralelamente ao trabalho adulto, venho escrevendo para crianças. Em 2007 o meu primeiro livro Circo Mágico, ilustrações de Eduardo Vieira da Cunha, é publicado pela Editora Projeto, selecionado pelo PNBE-MEC e adotado pela Rede de Escolas Municipais de Belo Horizonte. Motivado pelo convite do MARGS (Museu de Arte do Rio Grande do Sul) para escrever um poema para a sua revista, surgem os originais de Museu Desmiolado. Ilustrado por Graça Lima é lançado em 2011 também pela Editora Projeto. Uakti e Uiara - duas lendas da Amazônia, um projeto de dois livros em um tipo vira-vira, escritos por mim (Uakti) e Sandra Santos (Uiara), com ilustrações de Alexandre Oliveira, faz parte da Coleção PoeMitos/Editora Casa Verde, lançado na Feira do Livro de Porto Alegre, em 2011.

o músico e o compositor

Comecei a tocar violão aos 12 anos de idade e com 15 já compunha as minhas primeiras canções. Em Belo Horizonte estudei na Fundação de Educação Artística Berenice Menegali, onde tive aulas com Marco Antonio Guimarães, do Grupo Uakti. Fui aluno ouvinte no Conservatório de Música da UFMG das aulas do maestro e professor Hans Joachim Koellreuter. Nos anos 90, junto com Ricardo Silvestrin e Ricardo Portugal, formamos a banda Os Três Poetas. Hoje faço parte da Banda os poETs, com Ricardo Silvestrin e Ronald Augusto. Lançamos o Cd Música Legal com Letra Bacana (2005) e Os poETs (2009). Preparamos o lançamento do primeiro DVD (2012).


os poETs


Os poETs é a banda formada por Alexandre Brito, Ricardo Silvestrin e Ronald Augusto. O trio traz canções próprias, que vão do rock à MPB. Melodias contagiantes e letras surpreendentes são a marca registrada do grupo. Não por acaso os três integrantes da banda são poetas de respeitada trajetória.


Os poETs vêm se apresentando desde 2001 em shows por diversos lugares do Brasil: Circo Voador e Teatro Sérgio Porto no Rio de Janeiro, SESC Pompéia em São Paulo, Praia da Ponta Negra em Manaus para mais de 20 mil pessoas no show de aniversário da cidade, Brasília, Curitiba, 15 cidades de Santa Catarina em recente turnê, além de várias cidades do Rio Grande do Sul.


Depois do cd Música Legal com Letra Bacana - YB, 2005 - , que arrancou elogios da crítica brasileira em artigos no Estadão,  Jornal do Brasil, Revista MTV, Bravo, Diário Catarinense, Zero Hora, os poETs seguem fazendo um trabalho que, como disse o crítico Tárik de Souza, “chacoalha o conformismo da música brasileira contemporânea”.


Durante três anos o grupo apresentou o Projeto Abdução, dois deles na Livraria Cultura, onde realizaram dezenas de shows em que convidados eram “abduzidos” no meio do espetáculo para uma canja especial. Poetas como Alice Ruiz, Chacal, Carpinejar, Celso Gutfreind, Paulo Seben, e músicos como Thedy Correa, Ismália, Nico Nikolaievski, Frank Jorge, Julio Reny, Nelson Coelho de Castro e outros, subiram ao palco abduzidos pelos poETs.


Em 2009, lançaram o segundo cd, com 14 músicas que foram amadurecidas show a show nas vozes e nos arranjos dos três compositores. O cd Os poETs - gravadora Loopreclame - foi produzido pelo guitarrista Marcelo Fornazier.


Os clipes dos poETs no youtube já foram acessados por mais de 80 mil pessoas. Rádios como Ipanema FM, Atlântida, Cultura, USP, Rádio Caos de Curitiba, MPB FM do RJ e Nacional de Brasília, entre tantas, rodam na sua programação hits do grupo como Só Você, Nostradamus e O Brasil não é. Agora, vêm se somar a essas os novos sucessos como Saravá, Ilha de cara, Aquela menina, Mais valia e Dois de fevereiro. Veja o clipe.


o editor


Ao desembarquei em São Paulo, em 1986, na casa do poeta Fred Maia. À época, publicava seus poemas serigraficamente, em posters, camisetas, arte-postal e livros. Era a Edições Nômades. Durante o período de 2006 a 2009, produzimos e distribuímos milhares de poemas nestes suportes alternativos e circulamos o Brasil por Universidades, CBPCs, Feiras e Congressos.


Retornando à Capital definitivamente, em 1989, integrei-me a cena cultural da cidade. Junto com os poetas Paco Cac e Samaral, fui colaborador local do Jornal Literário 1990/1991. Também participei da concepção e me tornei editor da célebre Coleção Petit-Poa para a Coordenação do Livro e Literatura da Sedetaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, quando 32 poetas de várias gerações e matrizes distintas foram publicados, entre 1991 e 1992.


Desde 2004, em parceria com o poeta Ricardo Silvestrin, surge a AMEOP - ameopoema editora ( www.ameopoema.com.br ), que lançou 14 livros de 14 poetas contemporâneos e recebeu em 2005 o Prêmio Açorianos de Destaque como Editora. Em associação com a poeta e artista plástica Sandra Santos,  em 2010 nasce a Castelinho Edições, uma editora sem fins lucrativos que tem como carro chefe o projeto de incentivo à leitura Instante Estante.


o produtor cultural


No ano de 1991 organizei para a Coordenação do Livro e Literatura da SMC/Poa o 2º Poetar e estive envolvido na coordenação do projeto Debates Contemporâneos, que levava às escolas Municipais e Estaduais da Capital através de palestras, uma série de discussões sobre Literatura, Cultura, Filosofia, Política e Arte. Em 1992 produzi a 1ª Semana da Fotografia de Porto Alegre para a Coordenação de Cinema, Vídeo e Foto da SMC/Poa. No período de 91 à 93, estive envolvido na organização de vários Congressos Nacionais e Internacionais da Secretaria Municipal da Cultura, por onde passaram nomes como José Saramago, Arnaldo Jabor, Cornelius Castoriadis, Sérgio Paulo Rouanet, Michel Maffesoli, Marco Aurélio Garcia, Tarso Genro, Edgar Morin, Yoshihiro Fukuyama e Eric Hobsbawm.


livros publicados - clique nos links para ver


Visagens - Editora Arte Pau Brasil - 1986,

Zeros - Coleção Petit-Poa - Ed. da SMC/PMPA - 1991

O fundo do ar e outros poemas - AMEOP - 2004
Circo Mágico - Editora Projeto - 2007,

Metalíngua - Editora Éblis - 2010

Museu Desmiolado - Ed. Projeto - 2011

Uakti e Uiara, Coleção Poemitos - Casa Verde Editora - 2011

A Poesia de Alexandre Brito - Castelinho Edições - 2011

livros inéditos:


Bicho Esquisito - o livro da bicharada inventada

Isso com isso + 1/2 quilo daquilo

Poemínimos

Lagartixário

Oficina Pirogênica

Cine ABC


 

Alexandre Brito

Nome: 
Alexandre Brito

Aniversário: 
13/julho

Signo: 
cancer

Cidade natal: 
Porto alegre/rs

profissão:
escritor,, editor, músico e compositor